domingo, 6 de dezembro de 2009

erosão e construção, sombra e luz. a veia, secou, há na mente um vazio e no corpo uma ausência. como dizer-te...a civilização às vezes deita-se na minha cama e faz-se de morta, é certo que pulsa ainda mas só a dor antiga elevando-se terá o efeito da morte. é a guerra lá fora mas quantas guerras cá dentro? quantas? quantas sem final anunciado? Come chocolates pequena come chocolates, diria o Pessoa. a metafísica espalhou-se ou entranhou-se entre factos e não factos, rarefez-se, perdeu a bússola. só sentimentos. frio pela noite, vontade de se diluir ou resgatar, apequenar dentro da chuva, ser chuva, vento, poça de água e... esquecer.

8 comentários:

Ana Paula Sena disse...

Pois...

A verdade é que tenho comido chocolates :))) Há que seguir os conselhos do Mestre.

Um beijinho

~pi disse...

uma noite,

não resistiremos ao

embalo da

chuva

abalar e sim,

seremos pedra s e

esquecer emos: tudo,

,tudo esqu e cer,



beijo



~

JPD disse...

Belíssimo texto.

Saudações

legivel disse...

... sigo à letra as indicações de Fernando: como chocolates sempre que posso. Quer isso dizer que, com a boca doce e o estômago aconchegado posso vencer as minhas batalhas sem fim à vista? Não

não posso. Mas alenta-me para não esquecer

o nome da pastelaria onde me abasteço. De chocolates.

CCF disse...

Esquecer é uma das melhores coisas que temos poder para fazer, normalmente acontece quando já não nos esforçamos por o fazer.
Abraço
~CC~

(tinha saudades de passar por aqui)

~pi disse...

( BEIJO DE FLOR_VENTO_NEVE







~

via disse...

Ana Paula Sena: Boas! continuemos então comendo tranquilamente chocolates, bjo

via disse...

~pi: fizeste-me lembrar como esquecer e aquecer são palavras muito próximas. beijo
outro beijo, de seguida.pela flor.

JPD:Obrigada. Saudações.

legível: pois sim, na pastelaria, mas estes, os chocolates vinham antes a propósito de uma Tabacaria. bem vindo.

CCF:significa então que não estará em nosso poder, não? tens razão, sim, quando já não nos esforçamos. abraço.