quinta-feira, 10 de junho de 2010

Agradeço à R a lealdade e respondo ao seu desafio:

1. Porque que é que criou um blogue e, quando o criou, tinha expectativas de que fosse popular?
Li um livro há dois anos da Fred Vargas que se chamava: “Vai e não voltes tão depressa” lá surgia um pregoeiro que tinha uma rubrica nos pregões, essa rubrica era um “obviário”. Adorei o livro, a palavra era soberba, decidi-me a pô-la em qualquer lado e foi no blogue. Criei-o pela escrita, para trocar impressões e para ser impelida a escrever.

2. Em que data exacta iniciou o blogue?
Em Novembro de 2008.

3. Nomeie 5 seguidores leais.

isto é complicado, vou nomear mais de cinco, por lealdade, e porque sim.

JPD

Distopia

Mixtu

À conversa

Ardósia azul

O corpo estremece de saudade

Catharsis

Alma gémea

Se quiserem aceitar o desafio, por favor, sejam meus convidados, estou curiosa.

8 comentários:

CCF disse...

Boa noite...agradeço-te a amabilidade de me designares...e vou pedir duas vezes desculpa. A primeira tem a ver com a questão da palavra "faseres"...simplesmente não dei por ela, convenci-me que tinhas dito afazeres, pelo que não foi intencional a troca... a segunda tem a ver com os prémios, agradeço-os sempre com muito carinho, mas nunca entro nestas correntes, é uma opção como qualquer outra, e não tenho nada contra quem o faz, entendo que é uma forma de estreitar laços, mas eu não sou capaz...mais uma vez obrigada, mais uma vez desculpa. Abraço
~CC~

R. disse...

Via, obrigada pela resposta ao desafio. Achei muito curiosa a origem de "obviario". Desconhecia o livro e fiquei curiosa. Vou acrescentá-lo à lista dos "a ler" :)

JPD disse...

Olá Via

Responderei ao inquérito mais tarde.

Quero pedir-te o favor de voltares ao Guizo para leres a resposta que editei ao teu comentário.

Quero também dizer-te que fico muito feliz quando, ao comentarem as minhas edições, sejam exigentes ao ponto de desejarem conhecer opções que foram tomadas, aparentemente menos rigorosas. Ou pior: nada rigorosas.

Para mim essa atitude é esplêndida.

Beijinho e volta sempre com essa atitude.

Apple disse...

Como disse na Cassandra, sou fidelissima também aqui.
A blogo tem destas coisas, tece empatias entre vidas através das palavras e tem sido muito bom.

Beijinho

via disse...

CCF: digo-te que também não sou dada a correntes, estas que aparecem na blogosfera, mas sou sensível à lealdade, aliás na blogosfera até parece um anacronismo, mas por isso mesmo, por este meio ser pouco propiciador de lealdades, tenha ainda mais valor.( mas respeito infinitamente a tua posição e agradeço-te do mesmo modo) Abraço

R:Foi o único que li da Vargas, outros foram publicados mas são difíceis de encontrar, recomendo, para quem gosta de policiais com um toque de história medieval.

JPD: Já li a tua resposta e comentarei.Quanto à versão da marlene D também a conheço em disco mas não de filme. é soberba.no meu vinil tem aquele som abafado que com a voz dura dela nos atira mesmo para o meio da Alemanha nazi.Obrigada por teres aceite o desafio.bjo

Apple: é novamente recíproco esse sentimento. bjo

Ana Paula Sena disse...

Olá, via :)

Obrigada pelo teu desafio, ao qual tenciono responder brevemente, com muito gosto. Ainda que não seja também eu muito dada a correntes, neste caso, acho giro, portanto... lá seguirei.

Desculpa, via, tinhas mesmo que me nomear como tua leitora! Como sabes, gosto muitíssimo de te ler. Por outro lado, eu sou de lealdades :) Aqui e em qualquer outro lugar!

Um beijinho amigo.

via disse...

Ana Paula Sena: Obrigada pela tua gentileza!bjo

g disse...

Obrigada pelo desafio, tenciono responder mas ainda não foi possível.