domingo, 15 de maio de 2011

os putos e as histórias

O público infantil é perfeito para testar a qualidade duma história. Quando gosta fica de olhos abertos muito além do fim, à espera de uma continuação ou da súbita materialização das personagens como se para eles aquilo estivesse mesmo ali a acontecer, fazem perguntas e não se querem ir embora. Quando não gosta sai a meio da frase, justamente na altura em que estamos mais entusiasmados a contar, saem a correr como que atravessando um terreno minado. Assim aconteceu este fim-de-semana. Inventadas as histórias, nada melhor do que lê-las àquelas figurinhas. Sabemos logo o veredicto, sem ambiguidade, sem critícos literários, sem interesses de mercado ou paliativos para burilar a obra. Podemos encontrar infinitas razões ou circunstâncias para explicar o seu desinteresse mas a verdade está à vista.clarinha como água. há coisas que são simples. são as melhores. as coisas muito simples são propriedade intelectual das crianças. percebo então porque são os adultos tão complicados, fogem a pagar os respectivos direitos de autor. compreende-se... não devem ser baratos, nem fáceis de encontrar.





Foto: Alfred Eisenstaedt

6 comentários:

Cassandra disse...

Gostei. Pena não ter ido. Eles também gostaram? beijinhos.

via disse...

cassandra:foi como contei, alguns ficaram muito depois do fim e fizeram perguntas outros debandaram a meio e foram jogar computador. eheheh, mas foi fantástico, adorei.bjos

Rui disse...

são as histórias que não deixam crescer a criança que há em cada adulto. mas são também elas que expulsam, tantas vezes, essa criança de dentro de nós. histórias precisam-se.

R. disse...

É assim mesmo. As crianças carecem dos múltiplos filtros que vamos acrescentando com a idade, as experiências, a influência social, etc, etc.
Corajosa foste tu em submeter-te a tão despudorado crivo! Mas quando o produto é bom, arranja-se também a coragem. E estou certa que terá sido (pelo menos em parte) o caso :)

Um abraço (e se quiseres partilhar as tuas histórias com (alguns) adultos, elas serão muito bem-vindas!)

ss disse...

Estava a ler o texto e a imaginar as fotos que não tiraria a todas as expressões faciais resultantes dessas histórias inventadas!
:)

via disse...

Rui: pois é elas tiram-nos e dão-nos a infância, depende de que histórias falamos.

R: não fui corajosa, minha querida, fui apenas curiosa. as crianças não nos fazem mal, são demasiado autênticas, os adultos é que podem causar verdadeiras convulsões. (sou um bocadinho avessa a partilha, a palavra causa-me perplexidade, não me perguntes porquê...)a história é demasiado grande ias-te aborrecer. envio-te sim, se prometeres que não te aborreces.

ss: para a próxima convoco-te.e está combinado!