quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Londres






Os londrinos na rua mais antiga: Fleet Street e o árabe no meio da balbúrdia da feira de Camden. Se olharmos para cima não há diferenças, são só nuvens, não creio que de haxe mas não tenho bem a certeza dada a persistência da criança em querer um nevoeiro só para si. passei o tempo todo com a cantilena "London Bridge is falling down, falling down..." talvez porque receasse uma hecatombe mas afinal não, o maior susto foi mesmo o do árabe que não queria ser fotografado e correu atrás da máquina quando a ergui ligeiramente e lhe apanhei a face.Meu caro, se visses o resultado talvez ganhasses mais facilmente a vidinha posando para turistas curiosas.

5 comentários:

ss disse...

Para mim, Londres é uma cidade que nunca cansa. Há sempre algo de novo a descobrir.
Talvez a leveza que se costuma ter em férias ajude, não sei.
Gostei do resultado das fotos. Não há mais?
:)

Rosa dos Ventos disse...

Não conheço Londres...dessas paragens, salvo seja, só conheço Edimburgo!
A 2ª foto está um espanto!
Há que séculos que não nos encontrávamos, Via! :-))

Abraço e obrigada pelos parabéns

hlebre disse...

Gosto: O odor inconfundível de Londres está aqui.

Põe mais umas...Please (completamente a propósito)

joana padrel disse...

Welcome back!
E é desta que vens ao portugal profundo a beber um copo?bj.

via disse...

ss:é verdade, já lá fui duas vezes e o resultado não foi o mesmo, duas cidades, dá-te o que procuras em diferentes momentos da vida.

Rosa dos Ventos:olha encontramo-nos facilmente, basta querermos.não conheço Edimburgo mas alguém um dia me falou de pombos, lá. fiquei curiosa.

hlebre: assim está melhor...aquela miscelânea efervescente, é isso um bocadinho, coisas a acontecerem rápidas.

joana padrel:cá estou. e portugal não se mexeu nem um milímetro. bjo