domingo, 2 de janeiro de 2011

ponto de situação 2011

Há um facto não negligenciável neste novo ano: a diminuição das mensagens festivas por telemóvel. é também um facto que o meu telemóvel facturou 105 euros em sete dias, facto que estou longe de poder justificar visto que o número de chamadas foi reduzido, fico a pensar que desde que mudei de telemóvel têm acontecido uns disparates atribuídos à minha ignorância em relação à máquina. não sei quando a coisa factura ou não, e ponho-me a fazer tentativas de ligar o voice mail e de ir à net, porque tem graça mas também por causa da ineficácia do livrinho de instruções que não explica o básico. Ganha a TMN. talvez por isso, pelo preço amalucado das tarifas, o uso do telemóvel tenha diminuído, talvez com a crise nos transviemos deste império, bebamos uns cafezinhos com o pessoal que vamos encontrando e marquemos encontros precisos sem aquela coisa, de "Já cheguei...onde estás?" " Tou aqui em baixo" "espera que já te ligo" etc. Tirando isso, e a dificuldade que tenho em acender lareiras, foram boas estas férias.

8 comentários:

Cassandra disse...

A lareira funcionou bem. Dava jeito que atendesses os telefonemas de vez em quando, minha amiga... pagarias menos:). Um ano maravihoso para ti.

ss disse...

Há já muito que deixei de mandar msg.
Comecei a perceber que afastava as pessoas em vez de as aproximar. Bom ano e bom regresso às 'lides'.
:)

R. disse...

Bem visto. Também sou apologista do cafezinhos. É bem mais quentinho e retemperador :) Abraço! E que o novo ano seja pródigo em (re)encontros felizes!

g disse...

Bem observado, o teu jeito com as lareiras deve ser igual ao meu, não lhe encontro bem o jeito!

bj

Rosa dos Ventos disse...

Fiz os possíveis para não me alongar nos SMS mas mesmo assim fui 10 euros além do meu tarifário!
Fiquei danada!

Um abraço ainda natalício

JPD disse...

Em grupo, jantou-se na margem esquerda do Tejo: muito bom.
Formulei apenas três desejos, sem olhar ao número de passas.

Aguardo o desenrolar do 2011.

Não foi dita até aqui toda a verdade a que temos direito (Sem estar a querer glosar publicidade) e temo continuarmos a ignorar informação muito importante.

Bom ano!

Bjs

via disse...

Cassandra: Mas não oiço, geralmente não oiço. És uma querida. Para ti desejo o melhor.

ss: tens razão. este ano pressinto mudanças no ar no que toca à comunicação via telemóveis. Oxalá, porque tudo o que é demais...cansa.Bom Ano.

R: Dantes era mais, anda daí tomar um copo, agora é chá e café. Todos os pretextos são bons. Renovo os votos de grandes e pequenos encontros, muitos e saborosos, assim haja o tempo de nos conceder.

g: Nada, horas às voltas daquilo para ter uns minutos de calor. bem vinda ao clube.bjo

Rosa dos ventos: mesmo assim nada como a exorbitãncia gasta esta última semana do ano. Não me conformo. Um abraço para ti, e um Bom Ano.

JPD: Também não consegui formular os doze apesar de ter estado a reflectir sobre isso. Sobraram os melhores os que saem a toda a hora pelo coração. Bons restaurantes na margem Sul. Bom Ano!

gataparva disse...

Eh, eh!
Pelo menos essa conta indica muitos amigos! Bom ano Via!