quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

madrugadas

embora a madrugada possa recusar ser testemunha de insónias ou balanço de poemas que não a viram, talvez de longe mas duvido, embora não se misture com palavras, por causa certamente dos pequenos corvos debandados por tão pequenos riscos sobre o seu horizonte, embora não pareça a ninguém que definha pois o mais razoável é sobreviver limpa na menina acocorada dos olhos, embora possa servir mote ou metáfora de renovados dias, embora seja para recordar vê-la no fim, será de bom tom refrescar-se na sua capa dura e brincar a baralhar as rotações da terra mantendo-se acordado sem qualquer razão só, quem sabe, a teimosia de uma mente expectante, teimosamente expectante, ao arrepio de um corpo lasso que pede cama.



BOM NATAL para todos.

6 comentários:

JPD disse...

Feliz Natal.

Bjs

Hlebre disse...

Um Natal à tua medida!!!

Bjo

R. disse...

De bom tom, um privilégio, um encontro sempre novo, a fugacidade no seu melhor e um exercício de resistência.

Vale a pena "baralhar as rotações da terra" e desafiar o apelo de Morfeu ;)

Um GRANDE NATAL para ti também! E que ultrapasse largamente os "sonhos"!

CCF disse...

Um abraço natalício!
~CC~

cs disse...

festas felizes

via disse...

JPD: Como o Natal já passou, desejo-te um BOM ANO!Bjos

Hlebre: Foi, sem dúvida, à minha medida.já agora que o novo ano seja à tua! bjo


R:que hei-de dizer? está tudo dito, já o disseste, desejo-te sonhos sem Morfeu, sonhos puros e duros, daqueles que arrastam coisas consigo! Bom ano!

CCF: Um abraço para ti também e bom 2012!

cs: Retribuo!