sexta-feira, 2 de julho de 2010


Quero revoltar-me contra o capitalismo desbragado e sem limites!


Dizem.nos, estas mentes de gravata que povoam os telejornais, que tudo se vende e tudo se compra, tudo tem um valor de mercado, nada está acima do capital, pois anda tudo amalucado com o dinheiro, desculpem-me a afasia, em terra de galos de capoeira convém chamar o dono, como dizia Kant, tudo tem um preço menos a dignidade, a dignidade não tem preço no mercado de acções porque o seu valor é intrínseco não pode ser substituído por outro. neste caso da conversa das empresas, já não é só portuguesa a PT mas sabe-nos bem crer que sim, fomos nós que a ajudámos a crescer, e sabe-nos bem sentir que o governo também crê que sim, é uma questão de dignidade e aí o discurso capitalista é só oco e repetitivo.
fotografia de Christopher Anderson

5 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Vamos a ver se o capitalismo não vence...

mixtu disse...

o capitalismo
ter capita
social
próprio
rodar
consumir
poupar
pt...
cresceu... referência
tal como a edp

abrazo serrano

R. disse...

Concordo com a "acefalia" desse discurso, via. Mas afligem-me os seus potenciais (e reais) efeitos... O problema é que, apesar de impagável (a dignidade), não falta quem a atropele e lhe passe por cima...
Junto-me a ti no protesto!

JPD disse...

Durante alguns anos, o Estado falava muito dos sectores empresariais estratégicos e por conveniência nacional, havendo lugar a alienação de capital, fa-lo-ia parcimoniosamente.

Por essa e muitas outras razões, foi criada a Golden Share que numa Assembleia de Accionistas pode impedir a venda de parte do capital da PT como aconteceu esta semana.

De Bruxelas veio imediatamente a notícia que o Tribunal Europeu poderá sancionar e penalizar Portugal pela utilização desse «travão»

A gente também vai lendo que nas outras «PT's» europeias a utilização desse mecanismo também ocorre.
E sobre essa eventualidade não há reacção em Bruxelas.

Esta semana li também que na estrutura accionista da Wolksvagem entra quem no poder político em Berlim quiser.

Fala-se de Centros de Decisão Nacionais...
Como?
Se as empresas portuguesas estão a ser vendidas aos Espanhóis?

Confusão na Lusitânia...

via disse...

Rosa dos ventos: vencerá sempre mas de vez em quando é preciso pôr-lhe um travão.

mixtu: é uma máquina trituradora, queres tu dizer- abraço citadino

R: a dignidade é matéria em desuso, é verdade.até parece que soa a coisa do passado. deixa estar, gosto dela e outros há assim como eu, com real paixão.Protestemos então, saiamos à rua!!

JPD: O estado somos nós, e desta vez o governo esteve com o Estado ou como se diz "teve sentido de estado". quero acreditar que o fez por isso.a lusitânia parece ter que andar outra vez à espadeirada à espanholada ( eu que gosto mesmo dos espanhois, excepto da sua equipa de futebol)