quinta-feira, 30 de junho de 2011

comunidade europeia

Esta mania moderna de devermos dinheiro a todos e termos de pagar com elevados juros, apanhou-nos de surpresa. Sinal de uma Europa tão mafiosa quanto corrupta, uma Europa onde os regimes políticos totalitários foram substituídos por uma economia de mercado que é outro nome para "exploração dos pobres pelos mais ricos". A coisa é simples, é como se tivéssemos uma grande casa com várias famílias, uma delas com mais recursos e um estilo de vida diferente, enriquece, outras preferem outro tipo de vida e sobrevivem mais pobres. Os mais ricos para rentabilizar o seu dinheiro, oferecem grandes vidas (iguaizinhas à sua) aos mais pobres, estes vão no engodo e depois é o típico filme mafioso, o emprestador é dono dos destinos e trabalho do outro e ainda por cima ganha com isso, porque o dinheiro que investiu ser-lhe-á dado a dobrar, como qualquer instrumento capitalista. O negócio, esta negociata da comunidade europeia torna-nos reféns, não só da visão social e económica dos outros como das metas que eles estabelecem, e essas metas servem para eles, não para nós. Para além do mais esta visão atrofia o que verdadeiramente a Europa tem de bom, os valores, a Arte, a Cultura e sobretudo, a diversidade. Quando nos venderam esta ideia da comunidade europeia nós nem sonhávamos com este desfecho, mas agora aqui está ele, clarinho, será tarde demais para repensar e fazer de novo?


Foto de Nana Sousa Dias

3 comentários:

jp disse...

Nunca é tarde... Bela foto.

via disse...

jp: achas?

legivel disse...

... a imagem remete-me para um tempo: o das ilusões ou, se se quiser, o da utopia. "É tão bom, não foi?!" ou "O sonho tornado pesadelo" e o relógio do tempo a rir-se descaradamente na nossa cara.