terça-feira, 3 de fevereiro de 2009



Hoje acordei cega, completamente cega, às apalpadelas lá me dirigi à casa de banho mas esqueci que a porta do quarto estava fechada (coisa inabitual) e choquei de frente,
Frederico II da Prússia iria contratar-me todas as manhãs, doravante, e a partir deste precioso momento, para cantar em alemão todas as madrugadas, não propriamente eu mas ao Galo que há em mim e que é poliglota,



e acrescento que o galo também teve outro efeito para além do de me arranjar emprego em terras prussianas, abriu-me rapidamente os olhos!

moral da história: quem pode cantar! emigra!
ou será que quem não vê é como quem não canta!
ou ainda quem fecha uma porta descobre uma capoeira!
nã sei

5 comentários:

Anônimo disse...

Quem canta abre uma porta?

comsentido disse...

diria antes que o mundo está cego... logo, nada melhor que cantar! contra os males espanta, dirão alguns... :)
com ou sem história para contar. de nada vale sofrer por antecipação! a continuar, a boa escrita. até

via disse...

anónimo: também, para além de outras coisas!

comsentido: sofrer por antecipação? nã percebi.

comsentido disse...

talvez não sofras por antecipação... abre a porta e vai. até

via disse...

já fui, eu e o galo! eheh