sábado, 27 de fevereiro de 2010

ao ataque do museu

à parte duas mulheres e um homem de ar nórdico, o Museu de Arte Antiga não tinha mais ninguém, além de nós, grupo ruidoso e agitado que durante hora e meia se abateu sobre imagens de santos e paredes brancas, para incómodo dos guardas meio embrutecidos pelo tédio e pela proximidade do almoço.Pisou -se o chão (Ó Ignomínia) escorregou-se no chão rigorosamente encerado ( ó desleixo!)e abraçou-se, beijou-se entre Santas hieráticas e guardas mal humorados. Houve um tempo em que o Museu era sítio a ir, no tempo em que marcar visitas era sempre um acto dialogante, onde nos sentíamos desejados, hoje o Museu está morto ou, na melhor das hipóteses, adormecido, à espera de outra Dalila que o faça respirar.

10 comentários:

JPD disse...

A pior sensação que um museu deverá evitar é a do tédio.

(Chega a ser deprimente, assistir à hesitação dos vigilantes entre o antrior e o seguinte bocejo)

A figura do director do museu, particularmente no nosso país -- O orçamento para a cultura é tão exíguo! -- é muito delicda.

O rompimento de Dalila com o MCultura foi nefasto para todos: público, museu e obras expostas.

Saudações

via disse...

JPD: Concordo. A senhora gera anti-corpos mas onde mete o dedo faz obra!

Cassandra disse...

Fiz lá duas acções de formação muito simples e adorei. Tinham bons especialistas e tenho pena que não o dinamizem mais... É este o país que temos. Até me babo quando entro nos museus ingleses...

R. disse...

Este museu é, sem dúvida "um sítio a ir". Já me desloquei a Lisboa com o propósito único de o visitar (é claro que, uma vez na capital, não faltaram outras coisas para fazer e sítios para ver). Viva o Museu de Arte Antiga e a fruição do espaço (para além das belíssimas obras) com beijos, risadas e escorregadelas que agitam o sono dos que por lá trabalham adormecidos. É como li há tempos num livro: "há pessoas assim: fazemos as coisas apesar delas..."
Boa semana!

~pi disse...

ainda não aferi o que se passa nos museus

mas algo de estranho é.

a minha ida a museus é por épocas e a última passou há uns tempos...

curiosamente posso bem dizer que não só gosto de lá andar,

como de lá permanecer!!
[ efeitos da idade, certamente! :(




~

mixtu disse...

um museu morto...

vazio

sem odores

sem sorrisos

sem marcações

sem putos a portarem-se mal...

museu... novos ares

abrazo serrano no sud express

Rui disse...

o antigo museu da arte

via disse...

cassandra: os museus que visitei por aí tinham mais animação, este também já o vi bem mais animado, é o museu do meu coração, daí a queixa.bjo

R: digo-te que os guardas são bastantes insípidos para não dizer pior, talvez por passarem tanto tempo sem nada para fazer, deviam arranjar-lhes umas tarefas, caramba devem saber imensas histórias à força de anos a olhar e a ouvir,podiam contá-las sempre animavam o espaço e a arte. também gosto particularmente deste museu, não sei se pelas razões certas, mas também não sei se há razões certas para gostar das coisas. bjo bom resto de semana.

~pi: também, quando lá vou fico com saudades de lá voltar.bjo

via disse...

mixtu: já me esquecia de ti. abraço citadino com alguma chuva e expectativa de melhores dias!

via disse...

rui: antigo, dizes bem, gosto da palavra.