domingo, 14 de fevereiro de 2010

aos namorados,amantes, apaixonados, danantes,sonhados, ruidosos,amantes,calados.

Nathaniel Goldberg





Vaza-me os olhos: continuarei a ver-te,


Tapa-me os ouvidos: continuarei a ouvir-te,


Mesmo sem pés chegarei a ti,


Mesmo sem boca poderei invocar-te.


Decepa-me os braços: poderei abraçar-te


Com o coração como se fosse a mão.


Arranca-me o coração: palpitarás no meu cérebro.


E se me incendiares o cérebro,


levar-te-ei ainda no meu sangue



Rainer Maria Rilke (1875-1926)

11 comentários:

arabica disse...

Não fales nunca do frio.


Boa semana.

R. disse...

Via, este é, sem dúvida, mais um "momento brilhante". E sem "língua de trapos" :). Belíssima escolha. Também partilho desta eleição.

Ana Paula Sena disse...

Bela imagem. Magnífico e esplendoroso poema.

...não há outra forma de amar :)

Beijinhos e bom descanso.

mixtu disse...

para mim...
sin duda...

sem pés.. chegar ao outro...

abraçar... a arte sublime do carinho...

incendiar o cérebro

o coração

amar que é viver

abrazo serrano (depois falo da viagem, obrigado pelo carinho)

SMA disse...

entre o senhor das experiências místicas e êxtases espirituais
.
.
.
aqui se encarna...
.
.
bjo

Cassandra disse...

Que engraçado. Espreita o meu último post.Agora que vejo o teu, pensámos no mesmo poema. Foi assim que nos conhecemos, lembras-te? Por causa da poesia. Happy birthday, my dear friend.

R. disse...

Happy birthday? Então, muitos parabéns! :)

via disse...

arabica: e da chuva, da chuva sim que está em todo o lado. retribuo a boa semana.

R: ehehehe, pois, os trapos não vão com o rilke a língua sim, na dele ainda fica melhor, na nossa também não desmerece.

Ana paula Sena:concordo, não há outra, a coisa entranha-se mesmo.
bjos (bom começo de semana)

mixtu:ai, ai, Paris! como eu gostava de lá voltar.

SMA: é verdade, ele era dado a essas e outras epifanias, (será que também pifanias, do grego: dado a pifos?não, não me parece!)bjo

cassandra: uf!foi mesmo, com o Auden, este livrinho também, vinha na ponta com recomendação.
Obrigada, bjo

R: Muito obrigada!

~pi disse...

um dia conheci esse poema num outro blog,

chamava se undress

,tinha uma foto muito perturbadora

de alguém a coortar a língua,

enfim,

era este o poema de rilke,

poema absoluto

e dissoluto

no tempo,






beijo






~

JPD disse...

Muito a proposito do Dia dos Namorados.

Gosto mimenso dos textos do Rilke

Saudações

via disse...

~pi: lembro-me do blog, sim senhor.bjo

JPD: o dia dos namorados,pois, dos que continuam sendo namorados/as de alguém. Saudações