domingo, 3 de janeiro de 2010

2010

fui a Cádiz sem saber nada, enevoada de espírito. pretendia desanuviar e nada melhor que rumar on sea direction. pois nem pensei muito, rumei. trovoadas e quedas de água puseram à prova os pneus e a atenção. as estradas mostravam-se solitárias, só os doidos se aventuram com este tempo! fazíamos contas de somar e dividir, ouvíamos músicas na rádio do carro, sonhávamos com o Sol às portas do Mediterrâneo, umas quantas abertas que não existiram. certo é que Cádiz surpreendeu entre nuvens e ondas, catedrais e ruelas, antigo e cruel, daquela crueldade das coisas paradas que já tudo viram da crueldade dos homens. não quis saber do manual de história, ia de nariz no ar, de sensação em sensação e não são as palavras aqui, os olhos mais, os ângulos, as cores, os vestígios e talvez a imaginação. Com aquele mar como pudemos partir em tão frágeis caravelas? que bicho nos mordia os calcanhares? o mesmo me levou a Cádiz, (não me julguem os heróis, antes os homens e as mulheres vulgares em tempos de cólera mansa) o mesmo. o bicho da inquietação, da insatisfação e da coragem de vencer os medos. só quem vive perto do mar o sabe, ele habita na espuma daquelas ondas.

6 comentários:

joana padrel disse...

Que nunca percas a inquietação. Há mil modos de viajar,mas os quietos não vivem nem escrevem como tu.

JPD disse...

Estive em Cádiz num Maio de há 5 anos atrás.
Apanhei muito vento.
Nem sempre foi possível aproveitar a praia.
Gostei da cidade, daquela longa avenida até ao casco e do regresso por uma certa ideia de marginal.

Suadações.

via disse...

Joana Padrel: Olá! Há sim, muitos modos de viajar mas o melhor de todos é sentir (já o Pessoa o tinha dito) bjo

JPD: Da praia mal vi a figura engolida pelas ondas, do vento confirmo e, pelos vistos, não depende da estação do ano, quanto à avenida corta a língua de terra de um lado ao outro, engraçado falares de cascos, não me admirava que por ali houvesse raça híbrida, meio pessoa meio peixe habitando um qualquer nicho.
saudações

Ana Paula Sena disse...

A coragem da viagem :)

Há lá coisa melhor do que seguir passos inquietos?!

Também gostava de conhecer Cádiz, mas fico com a tua bela descrição.

Rui disse...

Guardo ainda nas costas a memória de como um certo chão de Cádiz é duro para se lá dormir. Acampar no centro das cidades tem um preço que a juventude não se importa de pagar - o problema parecem ser os juros de mora.

文章 disse...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,自拍,情色論壇,性感影片,正妹